INÍCIO BÍBLIA ONLINE SNT SEPTUAGINTA NOVO TESTAMENTO
AUXÍLIOS BÍBLICOS DICIONÁRIO BÍBLICO TERMOS DE USO
Gênesis Êxodo Levítico Números Deuteronômio Josué Juízes Rute
1 Samuel 2 Samuel 1 Reis 2 Reis 1 Crônicas 2 Crônicas Esdras Neemias
Ester Salmos Provérbios Eclesiastes Cântico dos Cânticos Isaías
Jeremias Lamentações de Jeremias Ezequiel Daniel Oséias Joel Amós Obadias
Jonas Miquéias Naum Habacuque Sofonias Ageu Zacarias Malaquias
1 Macabeus
Mateus Marcos Lucas

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Septuaginta - Ezequiel - Capítulo 45

1 "E, quando estiverdes a medir a terra por herança, haveis de separar dela primícias para o Senhor, um espaço sagrado na terra, do comprimento de vinte e cinco mil côvados e da largura de vinte mil côvados; ele será santo em toda as suas fronteiras ao redor.
2 E haverá nele um santuário, de quinhentas canas de comprimento por quinhentas de largura, um quadrado; e haverá um espaço vazio, para além deste, de cinquenta côvados em redor.
3 Para essa medida deverás medir um comprimento de vinte e cinco mil e uma largura de vinte mil; e ali estará o santo dos santos.
4 Da terra, uma parte deverá ser destinada para os sacerdotes que ministram no lugar santo, o qual será para aqueles que se aproximam para ministrar ao Senhor; e será, para eles, um lugar para casas separadas, para seu ofício sagrado.
5 O comprimento será de vinte e cinco mil, e a largura de vinte mil, e os levitas que ministram na casa terão cidades para habitar, por herança.
6 E dareis, para a possessão da cidade, cinco mil de largura, e de comprimento vinte e cinco mil: de conformidade com a regra das primícias da porção santa, hão de ser para toda a casa de Israel.
7 O príncipe terá uma porção desta, da qual haverá uma porção conforme as primícias do santuário e a possessão da cidade, em frente as primícias do santuário e em frente da possessão da cidade, para o oeste, e da parte ocidental indo para o oriente; o seu comprimento deverá ser igual a uma das partes das fronteiras ocidentais; e o comprimento será até as fronteiras orientais da terra.
8 Ele deverá mantê-lo como uma possessão em Israel, e os príncipes de Israel não mais oprimirão o meu povo. Mas a casa de Israel herdará a terra, conforme as suas tribos.
9 Assim diz o Senhor Deus: Basta, ó príncipes de Israel! Removei a injustiça e a miséria, executando o juízo e a justiça. Tirai a opressão do meu povo, diz o Senhor Deus.
10 Tereis uma balança justa e uma medida justa, e um efa, apenas, para medida.
11 E, da mesma maneira, haverá um só efa como medida de capacidade; a décima parte do ômer será o efa, e a décima parte do ômer terá proporção justa para o ômer.
12 Os pesos serão de vinte geras. A tua mina será de cinco siclos, mais quinze siclos e mais cinquenta siclos.
13 E estes são os primeiros frutos que ireis oferecer: a sexta parte de um ômer de trigo. E a sexta parte dele corresponde a um efa de cevada.
14 E dareis, de acordo com a medida designada de óleo, um bato de óleo em cada dez batos; pois dez batos são um ômer.
15 E uma ovelha do rebanho de cada dez, como uma oferenda de todas as tribos de Israel, para sacrifícios e para holocaustos; e as ofertas pacíficas, para fazer expiação por vós, diz o Senhor Deus.
16 E todo o povo deve dar estas primícias ao príncipe de Israel.
17 Pelo príncipe serão oferecidos os holocaustos, as ofertas de cereais e as libações nas festas, nas luas novas e nos sábados; e em todas as festas da casa de Israel ele deverá oferecer as ofertas pelo pecado, e a oferta de manjares, e os holocaustos e as ofertas pacíficas, para fazer expiação pela casa de Israel.
18 Assim diz o Senhor Deus: No primeiro mês, no primeiro dia do mês, tomareis um bezerro sem defeito, do rebanho, para fazer expiação pelo lugar santo.
19 O sacerdote tomará do sangue da expiação e o porá sobre os limites da casa, e nos quatro cantos do templo, e sobre o altar, e sobre os limiares da porta do átrio interior.
20 Assim farás no sétimo mês: no primeiro dia do mês tomarás uma contribuição de cada um; e fareis expiação pela casa.
21 E no primeiro mês, no dia catorze do mês, tereis a festa da Páscoa; sete dias comereis pães ázimos.
22 E o príncipe oferecerá naquele dia um bezerro para a oferta pelo pecado, por si mesmo e pela casa, e por todas as pessoas da terra.
23 E para os sete dias da festa ele oferecerá holocaustos ao Senhor: sete bezerros e sete carneiros sem mancha, cada dia durante os sete dias; e um bode a cada dia como oferta pelo pecado, e uma oferta de manjares.
24 Tu, pois, prepara um bolo para o bezerro, e bolos para o carneiro, e um him de azeite para o bolo.
25 E, no sétimo mês, no décimo quinto dia do mês, farás o sacrifício da festa, da mesma maneira, por sete dias, conforme eles sacrificaram as ofertas pelo pecado, os holocaustos, a oferta voluntária e o azeite."

Nenhum comentário: