INÍCIO BÍBLIA ONLINE SNT SEPTUAGINTA NOVO TESTAMENTO
AUXÍLIOS BÍBLICOS DICIONÁRIO BÍBLICO TERMOS DE USO
Gênesis Êxodo Levítico Números Deuteronômio Josué Juízes Rute 1 Samuel 2 Samuel 1 Reis 2 Reis 1 Crônicas 2 Crônicas Esdras Neemias Ester Salmos Provérbios
Eclesiastes Cântico dos Cânticos Isaías Jeremias Lamentações de Jeremias Ezequiel Daniel
Oséias Joel Amós Obadias Jonas Miquéias Naum
Mateus Marcos Lucas

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Septuaginta - Zacarias - Capítulo 8

1 E a palavra do Senhor dos exércitos veio a mim, dizendo:
2 "Assim diz o Senhor dos exércitos: Tenho sido zeloso por Jerusalém e por Sião, com grande zelo; e Eu tenho tido zelos por ela com grande furor.
3 Assim diz o Senhor: Voltarei para Sião, e habitarei no meio de Jerusalém. Jerusalém será chamada uma cidade verdadeira, e o monte do Senhor dos exércitos o monte santo.
4 Assim diz o Senhor dos exércitos: Ainda andarão velhos e velhas nas ruas de Jerusalém, cada um segurando em sua mão o cajado, por causa da sua muita idade,
5 e as ruas da cidade deverão estar cheias de meninos e meninas que nelas brincarão.
6 Assim diz o Senhor dos exércitos: Se for isto impossível aos olhos do restante deste povo, naqueles dias, será também impossível aos meus olhos? diz o Senhor Todo-Poderoso.
7 Assim diz o Senhor dos exércitos: Eis que Eu salvarei o meu povo da terra do oriente e da terra do ocidente;
8 e os trarei, e levá-los-ei a habitar no meio de Jerusalém; eles serão o meu povo, e Eu serei o seu Deus em verdade e em justiça.
9 Assim diz o Senhor dos exércitos: Fortalecei as vossas mãos, vós que nestes dias ouvistes estas palavras da boca dos profetas, desde o dia em que a casa do Senhor Todo-Poderoso foi fundada, e desde o momento em que o templo foi construído.
10 Porquanto, antes daqueles dias, os salários dos homens não eram suficientes, e não havia ganho de gado; nem poderia haver paz em razão da aflição do que saia e do que entrava, porque Eu havia disposto todos os homens, cada um contra o seu próximo.
11 Entretanto, agora, Eu não irei fazer para o restante deste povo de acordo com os dias passados, diz o Senhor Todo-Poderoso.
12 Mas eu vos mostrarei a paz. A videira dará o seu fruto, a terra dará a sua produção e os céus darão o seu orvalho; e darei como herança todas essas coisas para o restante do meu povo.
13 E sucederá que, tal como fostes uma maldição entre as nações, ó casa de Judá e casa de Israel; por isto Eu irei salvar-vos, e sereis uma bênção: tende bom ânimo e fortalecei vossas mãos.
14 Pois assim diz o Senhor dos exércitos: Como eu deliberei afligir-vos quando vossos pais me provocaram, diz o Senhor dos Exércitos, e não me arrependi,
15 assim tenho planejado e tomado conselho, nestes dias, fazer o bem à Jerusalém e à casa de Judá; sede de boa coragem.
16 E estas são as coisas que deveis fazer: falar a verdade, cada um, com o seu próximo; manter um julgamento verdadeiro e pacífico em tuas portas;
17 que nenhum de vós maquine o mal no seu coração contra o seu próximo; e não ameis o juramento falso. Porque todas essas coisas Eu odeio, diz o Senhor Todo-Poderoso."
18 E a palavra do Senhor dos exércitos veio a mim, dizendo:
19 "Assim diz o Senhor Todo-Poderoso: O quarto jejum, assim como o quinto, o sétimo e o décimo jejum, serão para a casa de Judá para alegria e regozijo, e por boas festas; e vos alegrareis. Amai, pois, a verdade e a paz.
20 Assim diz o Senhor dos exércitos: Contudo, deverão vir muitos povos, e os habitantes de muitas cidades;
21 e os habitantes de cinco cidades deverão ir para uma outra cidade, dizendo: "Vamos, depressa, fazer súplica ao Senhor, e buscar a face do Senhor Todo-Poderoso. Eu também irei."
22 E muitos povos e muitas nações virão para buscar, com sinceridade, a face do Senhor Todo-Poderoso em Jerusalém, e para alcançar o favor do Senhor.
23 Assim diz o Senhor dos exércitos: "Naqueles dias, a minha palavra será cumprida quando dez homens de todas as línguas das nações deverem segurar na barra da veste de um judeu, dizendo: "Iremos contigo, porque temos ouvido que Deus está convosco.""

Septuaginta - Zacarias - Capítulo 7

1 E sucedeu que, no quarto ano do rei Dario, a palavra do Senhor veio a Zacarias, no quarto dia do nono mês, que é quisleu.
2 E Sarezer e Arbezer, com seus homens, foram enviados pelo rei para Betel, para fazerem propiciação ao Senhor,
3 falando aos sacerdotes que estavam na casa do Senhor dos Exércitos, e aos profetas, dizendo: "A santa oferta veio para cá no quinto mês, como já tem sido feito há muitos anos."
4 E a palavra do Senhor dos exércitos veio a mim, dizendo:
5 "Fala a todo o povo desta terra, e aos sacerdotes, e diz-lhes: Ainda que vós jejuais e lamentais no quinto ou sétimo mês (sim, eis que já por setenta anos) tendes, acaso, jejuado para mim?
6 E se comeis ou bebeis, não comeis e bebeis para vós mesmos?
7 Não eram estas as palavras que o Senhor falou por intermédio dos profetas antigos, quando Jerusalém estava habitada e próspera, juntamente com as suas cidades ao redor, e a região montanhosa e o país baixo estavam também habitados?"
8 E a palavra do Senhor veio a Zacarias, dizendo:
9 "Assim diz o Senhor dos exércitos: Fazei julgamento justo, e tratai misericordiosa e compassivamente, cada um, com o seu irmão;
10 não oprimais a viúva nem o órfão, nem o estrangeiro ou o pobre; e que nenhum de vós guarde em seu coração a injuria do seu irmão."
11 Porém eles se recusaram a atender, e, loucamente, viraram as costas, e fizeram pesados os seus ouvidos para que não ouvissem.
12 E eles fizeram o seu coração desobediente, de modo a não dar ouvidos a minha lei nem as palavras que o Senhor Todo-Poderoso enviou pelo seu Espírito, mediante os profetas antigos. Por causa disso houve grande ira do Senhor dos Exércitos.
13 E sucederá que, assim como Ele falou e eles não ouviram, também eles deverão chorar, mas Eu não ouvirei, diz o Senhor Todo-Poderoso.
14 E irei espalhá-los entre todas as nações que eles não conhecem; a terra, atrás deles, deverá ser feita totalmente destituída de qualquer um indo ou retornando por ela. Sim, eles fizeram da terra escolhida uma desolação.

Septuaginta - Zacarias - Capítulo 6

1 Então voltei-me, e levantei os meus olhos, e vi; e eis quatro carros que saíam de entre duas montanhas; e as montanhas eram de bronze.
2 No primeiro carro estavam cavalos vermelhos, e no segundo carro cavalos pretos;
3 no terceiro carro estavam cavalos brancos, e no quarto carro cavalos malhados e cinzentos.
4 E eu falei, dizendo ao anjo que falava comigo: "Quem são estes, meu senhor?"
5 E o anjo que falava comigo respondeu, e disse-me: "Estes são os quatro ventos do céu, e eles estão saindo para estar diante do Senhor de toda a terra."
6 Quanto ao carro em que estavam os cavalos pretos, eles saíram para a terra do norte, e os brancos saíram atrás deles; e os malhados saíram para a terra do sul.
7 Então os cinzentos saíram, e avançaram para ir e rodear a terra. E ele disse: "Ide, e rodeai a terra." E eles rodearam a terra.
8 E Ele clamou e falou comigo, dizendo: "Eis que estes saem para a terra do norte, e fazem repousar a minha ira na terra do norte."
9 E a palavra do Senhor veio a mim, dizendo:
10 "Toma as coisas do cativeiro dos principais dos homens, e dos homens valiosos do mesmo, e dos que têm entendido; e entrarás, naquele dia, na casa de Josias, filho de Sofonias, que saiu da Babilônia.
11 Tomarás prata e ouro e farás coroas, e as porás sobre a cabeça de Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote;
12 e lhe dirás: "Assim diz o Senhor Todo-Poderoso: Eis o homem cujo nome é Renovo! Ele brotará do seu tronco, e edificará a casa do Senhor.
13 Ele irá receber o poder, e se assentará e dominará no seu trono; haverá um sacerdote à sua mão direita, e um conselho de paz estará entre os dois.
14 E a coroa será para os que esperam pacientemente, para os homens valiosos do cativeiro e para os que tem entendido. E para a graça do filho de Sofonias, e para um salmo na casa do Senhor.
15 Os que estão longe deles virão, e ajudarão a edificar o templo do Senhor; e sabereis que o Senhor dos Exércitos me enviou a vós. Isso virá a acontecer se, diligentemente, ouvirdes a voz do Senhor, vosso Deus.

Septuaginta - Zacarias - Capítulo 5

1 E voltei-me, e levantei os meus olhos, e vi; e eis uma foice voando.
2 E ele me disse: "Que vês?" E eu disse: "Vejo uma foice voando, do comprimento de vinte côvados, e da largura de dez côvados."
3 E disse-me ele: "Esta é a maldição que sai pela face de toda a terra; pois cada ladrão deverá ser punido com a morte deste lado, e cada um que jura falsamente deverá ser punido daquele outro lado.
4 Eu a farei sair, diz o Senhor dos Exércitos, e ela entrará na casa do ladrão e na casa daquele que jura falsamente pelo meu nome; e ela irá descansar no meio da sua casa, e a consumirá, e consumirá a sua madeira e as suas pedras."
5 Então o anjo que falava comigo saiu, e disse-me: "Levanta os teus olhos, e vê isto que sai."
6 E eu perguntei: "O que é isto?" E ele me disse: "Esta é a medida que sai." E ele disse: "É esta a iniquidade em toda a terra.
7 Eis que a tampa de chumbo foi levantada, e uma mulher estava sentada no meio da medida.
8 E ele disse: "Esta é a iniquidade." Então ele a lançou no fundo da medida, sobre cuja boca colocou o peso de chumbo.
9 E levantei os meus olhos, e vi, e eis duas mulheres surgindo, com o vento nas suas asas; e tinham asas de cegonha; e levantaram a medida entre a terra e o céu.
10 E eu disse ao anjo que falava comigo: "Para onde levam elas a medida?"
11 E ele me respondeu: "Para lhe edificarem uma casa na terra de Babilônia, e para preparar-lhe um lugar; e elas a assentarão lá, na sua própria base.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Septuaginta - Zacarias - Capítulo 4

1 Então o anjo que falava comigo voltou, e despertou-me, como quando um homem é despertado do seu sono.
2 E ele me disse: "Que vês?" E eu disse: "Eu tenho visto, e eis um castiçal todo de ouro, com um vaso de azeite em cima dele, e sete lâmpadas em cima dele, e sete funis de óleo para as lâmpadas em cima dele;
3 e sobre ele duas oliveiras, uma à direita do vaso, e outra à sua esquerda."
4 Então eu perguntei ao anjo que falava comigo, e disse-lhe: "O que são essas coisas, meu senhor?"
5 E o anjo que falava comigo, respondeu-me, dizendo: "Não sabes tu o que são essas coisas?" E eu disse: "Não, meu senhor."
6 E ele respondeu-me, dizendo: "Esta é a palavra do Senhor a Zorobabel: Não por grande poder, nem por força, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor Todo-Poderoso.
7 Quem és tu, grande montanha que estás diante de Zorobabel, que devas prosperar? Pois Eu irei trazer a pedra da herança, cuja graça será igual à minha graça."
8 E a palavra do Senhor veio a mim, dizendo:
9 "As mãos de Zorobabel têm lançado os alicerces desta casa, e as suas mãos a acabarão; e saberás que o Senhor dos Exércitos me enviou a ti.
10 Ora, quem despreza os pequenos dias? Certamente eles se alegrarão vendo o prumo de estanho na mão de Zorobabel. Esses são os sete olhos que olham sobre toda a terra."
11 E eu perguntei, e disse-lhe: "Que são as duas oliveiras, que estão à direita e à esquerda do castiçal?"
12 E perguntei pela segunda vez, e disse-lhe: "O que são os dois ramos de oliveiras que estão ao lado dos dois tubos de ouro que se comunicam com os funis de óleo dourados?"
13 E Ele me disse: "Não sabes tu o que isso significa?" E eu disse: "Não, meu senhor."
14 E ele me disse: "Estes são os dois ungidos, que assistem junto ao Senhor de toda a terra."

Septuaginta - Zacarias - Capítulo 3

1 E o Senhor mostrou-me Josué, o sumo sacerdote, em pé diante do anjo do Senhor; e o Diabo estava à sua mão direita, para se lhe opor.
2 E o Senhor disse ao Diabo:
3 "O Senhor te repreenda, ó Diabo! sim, o Senhor que escolheu Jerusalém te repreenda. Vê! Não é este como um tição tirado do fogo?"
4 Ora, Josué, vestido de vestes sujas, estava diante do anjo.
5 E o Senhor respondeu e falou aos que estavam diante dele, dizendo: "Tirai as vestes imundas dele." E Ele lhe disse: "Eis que tenho tirado as tuas iniquidades. Vesti-o com uma túnica comprida,
6 e colocai uma mitra limpa sobre a sua cabeça." Então eles colocaram uma mitra limpa sobre a sua cabeça, e o vestiram de vestes apropriadas. E o anjo do Senhor estava ali.
7 Então o anjo do Senhor testemunhou a Josué, dizendo:
8 "Assim diz o Senhor dos exércitos: Se andares nos meus caminhos, e guardares os meus encargos, então julgarás a minha casa; e se diligentemente mantiveres o meu juízo, dar-te-ei homens para andarem no meio desses que estão aqui.
9 Ouve agora, Josué, sumo sacerdote, tu e os teus vizinhos que estão sentados diante de ti, que são profetas; pois eis que eu trago o meu servo, o Renovo.
10 Porque, quanto a pedra que pus diante da face de Josué, sobre esta pedra única estão sete olhos. Eis que Eu estou cavando uma trincheira, diz o Senhor dos Exércitos, e irei espiar toda a iniquidade desta terra num só dia.
11 Naquele dia, diz o Senhor Todo-Poderoso, haveis de convidar cada um a seu vizinho para debaixo da videira e para debaixo da figueira."

Septuaginta - Zacarias - Capítulo 2

1 Levantei os meus olhos, e vi, e eis um homem em cuja mão havia um cordel de medir.
2 E perguntei-lhe: "Para onde vais?" E ele me respondeu: "Para medir Jerusalém, para ver qual é a largura da mesma, e qual é o seu comprimento."
3 E eis que o anjo que falara comigo parou, e outro anjo lhe saiu ao encontro,
4 e falou com ele, dizendo: "Apressa-te e fala com aquele jovem, e diz-lhe: "Jerusalém será totalmente habitada, por causa da multidão de homens e de gado no meio dela.
5 E Eu serei para ela, diz o Senhor, um muro de fogo em redor; e serei uma glória no meio dela.
6 Eh! Eh! Fugi da terra do norte, diz o Senhor. Pois Eu vos congregarei dos quatro ventos do céu, diz o Senhor,
7 diz o Senhor para Sião. Libertai-vos, vós que habitais com a filha de Babilônia.
8 Pois assim diz o Senhor dos exércitos: Para alcançar a glória Ele me tem enviado às nações que vos despojaram; porque aquele que toca em vós é como aquele que toca a menina dos seus olhos.
9 Eis que Eu trago a minha mão sobre eles, e tornar-se-ão em despojo para os que os servem. E vós sabereis que o Senhor dos Exércitos me enviou.
10 Alegra-te e exulta, ó filha de Sião, porque eis que Eu venho, e habitarei no meio de ti, diz o Senhor.
11 Muitas nações fugirão para o refúgio do Senhor naquele dia, e serão um povo com Ele; e eles habitarão no meio de ti. E saberás que o Senhor dos Exércitos me enviou a ti."
12 O Senhor herdará Judá como sua porção na terra santa, e ainda irá escolher Jerusalém.
13 Que toda a carne tema diante do Senhor, porque Ele se levantou das suas santas nuvens.

Septuaginta - Zacarias - Capítulo 1

1 No oitavo mês, no segundo ano do reinado de Dario, a palavra do Senhor veio a Zacarias, filho de Berequias, filho de Ido, o profeta, dizendo:
2 "O Senhor tem estado muito irado com vossos pais.
3 Portanto, dize-lhes: Assim diz o Senhor Poderoso: Voltai-vos para mim, diz o Senhor dos Exércitos, e eu me tornarei para vós, diz o Senhor dos Exércitos.
4 E não sejais como vossos pais, a quem os profetas antes ordenaram, dizendo: "Assim diz o Senhor dos exércitos: Convertei-vos dos vossos maus caminhos e das vossas más práticas." Mas eles não ouviram, e não atenderam para dar-me ouvidos, diz o Senhor.
5 Onde estão os vossos pais, e os profetas? Irão eles viver para sempre?
6 Mas vós recebestes as minhas palavras e os meus juízos, tudo o que Eu vos mandei pelo meu Espírito através dos meus servos, os profetas, os quais viveram nos dias de vossos pais. E eles, respondendo, e disseram: "Como o Senhor Todo-Poderoso tem determinado fazer-nos, segundo os nossos caminhos e segundo as nossas práticas, deste modo Ele tem feito conosco."
7 No vigésimo quarto dia do décimo primeiro mês, o qual é o mês de sebate, no segundo ano do reinado de Dario, a palavra do Senhor veio a Zacarias, filho de Berequias, filho de Ido, o profeta, dizendo:
8 "Olhei, à noite, e vi um homem montado num cavalo vermelho; e ele estava parado entre as montanhas sombrias; e atrás dele estavam cavalos vermelhos, cinzentos, malhados e brancos.
9 Então eu disse: "Que são estes, meu senhor?" E o anjo falou comigo, dizendo-me: "Eu te mostrarei o que são essas coisas."
10 E o homem que estava parado entre as montanhas respondeu, e disse-me: "Estes são os que o Senhor enviou para dar a volta a terra."
11 E eles responderam ao anjo do Senhor, que estava entre as montanhas, e disseram: "Nós temos dado volta a toda a terra, e eis que toda a terra está habitada, e em repouso."
12 E o anjo do Senhor respondeu, dizendo: "Ó Senhor Todo-Poderoso, por quanto tempo ainda não irás ter compaixão de Jerusalém e das cidades de Judá, as quais não tiveste em conta durante esses setenta anos?"
13 Então o Senhor Todo-Poderoso respondeu ao anjo que falava comigo com palavras boas e palavras de consolo.
14 E o anjo que falava comigo, disse-me: "Clama, dizendo: Assim diz o Senhor dos exércitos; Eu estou zelando por Jerusalém e por Sião com grande zelo.
15 Eis que estou muito irado com as nações que se combinam para atacá-la; pois Eu, de fato, estava um pouco zangado, mas elas se combinaram para atacá-la, intentando o seu mal.
16 Portanto, assim diz o Senhor: Voltarei para Jerusalém com compaixão, e a minha casa será reconstruída nela, diz o Senhor Todo-Poderoso; e um cordel de medição deverá ainda ser estendido sobre Jerusalém."
17 E o anjo que falava comigo, disse-me: "Clama outra vez, e dize: Assim diz o Senhor dos exércitos: Contudo, as cidades ainda se espalharão, por causa da prosperidade; e o Senhor ainda terá piedade de Sião, e escolherá a Jerusalém."
18 Então levantei os meus olhos, e vi, e eis quatro chifres.
19 E eu disse ao anjo que falava comigo: "Que são essas coisas, meu senhor?" E ele disse-me: "Estes são os chifres que dispersaram a Judá, a Israel e a Jerusalém."
20 E o Senhor me mostrou quatro artífices.
21 E eu disse: "Que vêm estes fazer?" E ele disse: "Estes são os chifres que dispersaram a Judá; e eles quebraram Israel em pedaços, de modo que ninguém levantou a sua cabeça. Mas estes vieram para para derrubá-los com suas mãos, os quatro chifres, as nações que levantaram o seu chifre contra a terra do Senhor, para a espalhar.

terça-feira, 20 de junho de 2017

Septuaginta - Ageu - Capítulo 2

1 2 No sétimo mês, no vigésimo primeiro dia do mês, o Senhor falou pelo profeta Ageu, dizendo:
3 "Fala agora a Zorobabel, filho de Salatiel, da tribo de Judá, e a Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote, e a todo o resto do povo, dizendo:
4 Quem dentre vós viu esta casa na sua primeira glória? Como. pois, olhais agora para ela como se fosse nada diante de vossos olhos?
5 Contudo, agora, sê forte, ó Zorobabel," diz o Senhor; "e esforça-te, ó Josué, filho de Jozadaque, sumo sacerdote. E todo o povo da terra se fortaleça," diz o Senhor, "para trabalhar, porque Eu sou convosco," diz o Senhor dos exércitos,
6 "e o meu Espírito permanece no meio de vós; tende bom ânimo.
7 Porque assim diz o Senhor dos exércitos: Ainda uma vez hei de abalar o céu, a terra e o mar, e a toda porção seca;
8 farei estremecerem todas as nações, e as porções escolhidas de todas as nações virão, e encherei de glória esta casa, diz o Senhor Todo-Poderoso.
9 Minha é a prata, e meu é o ouro, diz o Senhor Todo-Poderoso.
10 Pois a glória desta casa será grande, a da última maior do que a da primeira, diz o Senhor dos Exércitos; E neste lugar darei a paz, diz o Senhor Todo-Poderoso, paz de alma em possessão de todo aquele que constrói para levantar este templo."
11 No vigésimo quarto dia do mês nono, no segundo ano de Dario, a palavra do Senhor veio a Ageu, o profeta, dizendo:
12 "Assim diz o Senhor Todo-Poderoso: Pergunta, agora, ao sacerdote a respeito da lei, dizendo:
13 "Se um homem trouxer carne santa na orla do seu manto, e a aba de suas vestes vier a tocar no pão, ou no guisado, ou no vinho, ou no azeite, ou em qualquer tipo de carne, torná-los-á santos?" E os sacerdotes responderam: "Não."
14 E Ageu disse: "Se uma pessoa contaminada, impura em razão de um corpo morto, tocar nalguma destas coisas, será esta contaminada?" E os sacerdotes responderam: "Será contaminada."
15 Então Ageu respondeu, dizendo: "Assim é este povo, e assim é esta nação diante de mim," diz o Senhor; "e assim são todas as obras das suas mãos. E qualquer que tocá-los será imundo por causa de seus primeiros encargos; serão aflitos por causa de suas obras. Pois tendes odiado aquele que reprova nas portas.
16 Agora, portanto, considerai, Eu vos peço, desde este dia ou dantes, antes mesmo de se colocarem uma pedra sobre outra pedra no templo do Senhor, que tipo de homens vós éreis.
17 Quando lançais no depósito vinte medidas de cevada, eis que aparecem somente dez medidas de cevada; e quando ides para a cuba pensando em tirar cinquenta medidas, eis que há somente vinte.
18 Eu vos feri com a esterilidade e com o crestamento, e a todas as obras de vossas mãos feri com o granizo. Contudo vós não voltastes para mim, diz o Senhor.
19 Disponde agora vossos corações para considerar, a partir deste dia, desde o vigésimo quarto dia do mês nono, desde o dia em que a fundação do templo do Senhor foi colocada;
20 considerai, em vossos corações, se algo há para ser visto na eira, e se ainda a videira, a figueira, a romãzeira e as oliveiras que não produzem frutos estão convosco. Pois desde este dia Eu vos abençoo."
21 E a palavra do Senhor veio pela segunda vez para Ageu, o profeta, no dia vinte e quatro do mês, dizendo:
22 "Fala a Zorobabel, filho de Salatiel, da tribo de Judá: Eu faço tremer o céu, a terra, o mar e a porção seca;
23 Eu derrubarei os tronos dos reis, e destruirei o poder dos reis das nações; Eu irei derrubar carros e cavaleiros; os cavalos e os seus cavaleiros cairão, cada um pela espada que luta contra o seu irmão.
24 Naquele dia, diz o Senhor Todo-Poderoso, tomar-te-ei, ó Zorobabel, filho de Salatiel, servo meu, diz o Senhor, e te farei como um selo; porque Eu te escolhi, diz o Senhor Todo-Poderoso.

Septuaginta - Ageu - Capítulo 1

1 No segundo ano do rei Dario, no sexto mês, no primeiro dia do mês, a palavra do Senhor veio por intermédio do profeta Ageu, dizendo: "Fala a Zorobabel, filho de Salatiel, de tribo de Judá, e a Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote, dizendo:
2 Assim diz o Senhor dos Exércitos. Este povo diz: "O tempo ainda não veio para construir a casa do Senhor.""
3 Então a palavra do Senhor veio por intermédio do profeta Ageu, dizendo:
4 "É hora de vós morardes em casas apaineladas, enquanto que a nossa casa está desolada?
5 E agora, assim diz o Senhor dos exércitos: Considerai os vossos caminhos, peço-vos.
6 Tendes semeado muito, mas colhestes pouco; tendes comido, contudo não ficastes satisfeitos; tendes bebido, mas não ficastes saciados com a bebida; vesti-vos, porém não tendes ficado aquecidos, e aquele que recebe um salário guardou-o em um saco furado.
7 Assim diz o Senhor dos exércitos: Considerai os vossos caminhos.
8 Ide até a montanha, e cortai madeira. Construí a casa, e Eu terei prazer nela, e serei glorificado, diz o Senhor.
9 Vós tendes esperado muito, mas eis que veio pouco; e o que veio foi trazido para a casa, mas Eu o dissipei. Portanto, assim diz o Senhor dos Exércitos: Porque a minha casa está desolado, e vós carregais tudo para a vossa própria casa;
10 por causa disso, o céu reterá o seu orvalho, e a terra esconderá a sua produção.
11 E trarei a espada sobre a terra, sobre os montes, sobre o trigo, sobre o vinho, sobre o azeite e sobre tudo o que a terra produz; e sobre os homens, sobre o gado, e sobre todas as obras das suas mãos.
12 E Zorobabel, filho de Salatiel, da tribo de Judá, e Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote, e todo o resto do povo ouviram a voz do Senhor seu Deus, e as palavras do profeta Ageu , conforme o Senhor seu Deus o tinha enviado para eles; e o povo temeu diante do Senhor.
13 E Ageu, mensageiro do Senhor, falou entre os mensageiros do Senhor para o povo, dizendo: "Eu sou convosco, diz o Senhor."
14 Então o Senhor suscitou o espírito de Zorobabel, filho de Salatiel, da tribo de Judá, e o espírito de Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote, e o espírito do restante de todo o povo; e entraram, e trabalharam na casa do Senhor dos exércitos, seu Deus,
15 no vigésimo quarto dia do sexto mês, no segundo ano do rei Dario.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Septuaginta - Sofonias - Capítulo 3

1 Esta é a cidade desdenhosa, que habita em segurança, que diz em seu coração: "Eu sou, e não há mais nenhuma para ser depois de mim!" Como tornou-se ela desolada, uma habitação de feras! Todo aquele que passar por ela assobiará e agitará as mãos. Ai da cidade gloriosa e resgatada!
2 A pomba não deu ouvidos à voz; ela não recebeu a correção, não confiou no Senhor; ela não se aproximou do seu Deus.
3 Os seus príncipes no meio dela são como leões rugindo, os seus juízes como os lobos da Arábia; contudo, eles não permaneceram até o dia seguinte.
4 Seus profetas são homens fátuos e desprezíveis: os seus sacerdotes tem profanado as coisas sagradas, e pecaminosamente transgrediram a lei.
5 Mas o Senhor é justo no meio dela, e Ele não irá, jamais, fazer uma coisa injusta; manhã após manhã irá trazer o seu juízo à luz. Ele não está escondido, não aceita a injustiça por extorsão, nem por contenda.
6 Eu derrubei o orgulhoso com grande destruição; suas esquinas estão destruídas. Farei seus caminhos abandonados, de modo que ninguém deverá passar por eles; suas cidades chegaram ao fim, em razão de nenhum homem viver ou habitar nelas.
7 Eu disse: "Tão somente guardai o meu temor e recebei a correção, e não sereis cortados da face da terra em toda a vingança que Eu trouxer sobre ela: aprontai-vos, levantai cedo." A totalidade da sua produção está arruinada.
8 Portanto esperai-me, diz o Senhor, até o dia em que Eu me levantar para testemunho. Porque o meu julgamento será dado no ajuntamento das nações, para chamar a mim reis, para derramar sobre todos eles a minha ira. Pois toda a terra será consumida pelo fogo do meu zelo.
9 Então darei aos povos uma língua, para aquela geração, para que todos invoquem o nome do Senhor, e para servi-lo sob o mesmo jugo.
10 Desde os limites dos rios da Etiópia receberei meu dispersos; eles irão oferecer-me sacrifícios.
11 Naquele dia não te envergonharás de todas as tuas práticas, com as quais tens transgredido contra mim; porquanto, naquele dia Eu removerei de ti o teu orgulho desdenhoso, e nunca mais te engrandecerás no meu santo monte.
12 Contudo, deixarei em ti um povo manso humilde.
13 E o restante de Israel temerá o nome do Senhor, e não fará mais nenhuma iniquidade, nem falará vaidades; nem, tampouco, uma língua enganadora será encontrada em sua boca, porque serão apascentados, deitar-se-ão e não haverá ninguém para aterrorizá-los.
14 Alegra-te, ó filha de Sião; clama bem alto, ó filha de Jerusalém. Alegra-te e regozija-te com todo o teu coração, ó filha de Jerusalém!
15 O Senhor levou as tuas iniquidades, Ele te resgatou das mãos de teus inimigos; o Senhor, o Rei de Israel, está no meio de ti. Já não verás mal algum.
16 Naquele tempo, o Senhor dirá a Jerusalém: "Tem bom ânimo, Sião; não deixes que se enfraqueçam as tuas mãos."
17 O Senhor teu Deus está no meio de ti; o Poderoso te salvará. Ele trará alegria sobre ti, e renovar-te-á com o seu amor. Ele se deleitará em ti com alegria, como em um dia de festa.
18 E Eu irei reunir os teus aflitos. Ai de mim! quem lançou uma censura contra ela?
19 Eis que Eu irei trabalhar no meio de ti, por tua causa, naquele tempo, diz o Senhor. Irei salvar a que fora oprimida e receberei a que fora rejeitada; e farei deles um louvor e honra em toda a terra.
20 Os seus inimigos serão envergonhados, naquele tempo, quando Eu lidar bem convosco, e no momento em que vos receber; porquanto vos farei honrados e um louvor entre todos os povos da terra, quando Eu mudar o vosso cativeiro diante de vós, diz o Senhor.

Septuaginta - Sofonias - Capítulo 2

1 Sede reunidos, e estreitamente ajuntados, ó nação impura,
2 antes de vos tornardes como a flor que passa, antes que o furor do Senhor desça sobre vós, antes do dia da ira do Senhor vir sobre vós.
3 Buscai o Senhor, vós todos os mansos da terra; praticai o juízo, buscai a justiça e respondei de acordo com ela, para que sejais escondidos no dia da ira do Senhor.
4 Pois Gaza será totalmente arruinada, e Ascalom destruída; Azoto será lançado fora ao meio-dia, e Ecrom será desarraigada.
5 Ai dos que habitam sobre a borda do mar, vizinhos dos cretenses! A palavra do Senhor é contra vós, ó Canaã, terra dos filisteus; e arrancar-vos-ei de vossa morada.
6 Creta será um pasto dos rebanhos, e um cercado de ovelhas.
7 Mas a costa do mar será para o restante da casa de Judá; apascentar-se-ão sobre eles nas casas de Ascalom, e descansarão à noite, por causa dos filhos de Judá; pois o Senhor seu Deus os visitou, e Ele irá mudar o seu cativeiro.
8 Eu ouvi os insultos de Moabe e os ultrajes dos filhos de Amom, com que têm insultado o meu povo; e se engrandeceram contra as minhas fronteiras.
9 Por isso, como Eu vivo, diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel, Moabe será como Sodoma, e os filhos de Amom como Gomorra; Damasco será deixada como um amontoado da eira, e desolada para sempre. E o restante do meu povo os saqueará, e o restante das minhas nações haverá de herdar-los.
10 Esta é a sua punição em troca de sua soberba, porquanto escarneceram, e se engrandeceram contra o Senhor Todo-Poderoso.
11 O Senhor manifestar-se-á sobre eles, e destruirá todos os deuses dos povos da terra; e eles irão adorá-lo, cada um do seu lugar, todas as ilhas das nações.
12 Vós, etíopes, também sereis contados entre os mortos da minha espada.
13 E Ele estenderá a sua mão contra o Norte, e destruirá a Assíria; quanto à Nínive, fará dela um um lugar desabitado, tal como um deserto.
14 E os rebanhos, e todas as feras da terra, e os camaleões alimentar-se-ão no meio dela. Os ouriços se alojarão nos seus tetos, as feras clamarão nas suas brechas e os corvos em suas pórticos, ainda que a sua altivez era como a do cedro.