INÍCIO BÍBLIA ONLINE SNT SEPTUAGINTA NOVO TESTAMENTO
AUXÍLIOS BÍBLICOS DICIONÁRIO BÍBLICO TERMOS DE USO
Gênesis Êxodo Levítico Números Deuteronômio Josué Juízes Rute 1 Samuel 2 Samuel 1 Reis 2 Reis 1 Crônicas 2 Crônicas Salmos
Mateus Marcos Lucas

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Septuaginta - 2 Crônicas - Capítulo 22

1 Os habitantes de Jerusalém fizeram a Acazias, seu filho mais moço, rei em seu lugar. Pois os bandos de ladrões que vieram contra ele, os árabes e os do arraial, tinha matado todos os mais velhos. Então Acazias, filho de Jeorão, rei de Judá, reinou.
2 Acazias começou a reinar quando tinha vinte anos de idade, e reinou um ano em Jerusalém. O nome de sua mãe era Atalia, filha de Onri.
3 Ele andou no caminho da casa de Acabe; pois sua mãe era sua conselheira, para fazer o mal.
4 E fez o que era mal aos olhos do Senhor, conforme a casa de Acabe tinha feito. Porquanto eles eram seus conselheiros, depois da morte de seu pai, para sua perdição.
5 E andou nos conselhos deles, indo com Jorão, filho de Acabe, rei de Israel, para a guerra contra Hazael, rei da Síria, a Ramote-Gileade; e os arqueiros feriram a Jorão.
6 Jorão voltou a Jezreel para se curar das feridas que os sírios lhe fizeram em Ramote, quando ele lutou contra Hazael, rei da Síria. E Acazias, filho de Jeorão, rei de Judá, desceu para ver a Jorão, filho de Acabe, em Jezreel, porque estava doente.
7 E a destruição de Deus veio sobre Acazias, em sua ida a Jorão; pois, quando ele tinha ido, Jorão saiu com ele contra Jeú, filho de Ninsi, o ungido do Senhor contra a casa de Acabe.
8 E aconteceu, quando Jeú estava tomando vingança contra a casa de Acabe, que achou os príncipes de Judá e os irmãos de Acazias ministrando a Acazias, e os matou.
9 Deu ele ordens para procurar Acazias, e levaram-no enquanto estava curando suas feridas em Samaria. Conduziram-no a Jeú, e ele o matou; e o sepultaram, pois disseram: "É filho de Josafá, que buscou ao Senhor de todo o seu coração." Portanto, não havia nenhum na casa de Acazias para assegurar seu poder no reino.
10 Atalia, a mãe de Acazias, vendo que seu filho estava morto, levantou-se e destruiu toda a descendência real da casa de Judá.
11 Porém, Jeosabeate, filha do rei, tomou a Joás, filho de Acazias, resgatando-o, secretamente, do meio dos filhos do rei que foram condenados à morte. E ela o colocou com a sua ama numa câmara. Então Jeosabeate, filha do rei Jeorão, irmã de Acazias e esposa de Joiada, o sacerdote, escondeu-o; escondeu-o de Atalia, e ela não o matou.
12 E esteve com eles, escondido na casa de Deus, por seis anos; e Atalia reinou sobre a terra.

Septuaginta - 2 Crônicas - Capítulo 21

1 Josafá dormiu com seus pais, e foi sepultado na cidade de Davi; e Jeorão, seu filho, reinou em seu lugar.
2 Tinha ele irmãos, os seis filhos de Josafá, Azarias, Jeiel, Zacarias, Azarias, Micael e Sefatias. Todos estes foram filhos de Josafá, rei de Judá.
3 E seu pai lhes deu muitos presentes, prata e ouro, e armas, juntamente com cidades fortificadas em Judá; mas ele deu o reino a Jeorão, pois era o primogênito.
4 Jeorão começou a reinar, fortalecendo-se; e matou todos os seus irmãos à espada, e a alguns dos príncipes de Israel.
5 Quando tinha trinta e dois anos de idade, Jeorão entrou em seu reino, e reinou oito anos em Jerusalém.
6 Andou ele no caminho dos reis de Israel, conforme fazia a casa de Acabe, pois uma filha de Acabe era sua esposa; e ele fez o que era mal aos olhos do Senhor.
7 No entanto, o Senhor não quis destruir totalmente a casa de Davi, por causa do pacto que fizera com Davi, conforme Ele dissera que iria dar-lhe uma lâmpada, a ele e a seus filhos, para sempre.
8 Naqueles dias Edom revoltou-se contra Judá, e fizeram para si um rei.
9 Então Jorão foi, com os príncipes e com toda a cavalaria. E aconteceu que ele se levantou de noite, e feriu Edom, que o cercava e aos capitães dos carros; e o povo fugiu para as suas tendas.
10 Assim Edom revoltou-se contra Judá, até o dia de hoje. Também Libna, naquela época, se revoltou contra o seu domínio, porque ele deixou o Senhor, Deus de seus pais.
11 Pois tornou a edificar os altos nas cidades de Judá, e fez com que os moradores de Jerusalém se prostituíssem, levando Judá ao erro.
12 Então, veio a ele uma mensagem por escrito de Elias, o profeta, dizendo: "Assim diz o Senhor, Deus de teu pai, Davi: "Porquanto não andaste no caminho de teu pai, Josafá, e nos caminhos de Asa, rei de Judá,
13 mas andaste nos caminhos dos reis de Israel, e fizeste Judá e os habitantes de Jerusalém prostituirem-se, como a casa de Acabe levou Israel a prostituir-se, e mataste teus irmãos, os filhos de teu pai, que eram melhores do que tu;
14 eis que o Senhor te ferirá com uma grande praga no meio do teu povo, aos teus filhos, as tuas mulheres e a todos os teus bens.
15 Serás afligido com uma doença grave, com uma doença do intestino, até teus intestinos virem a cair, no dia a dia, com a doença."
16 Então o Senhor despertou os filisteus contra Jorão, e os árabes, e aqueles que estavam na fronteira dos etíopes.
17 E subiram contra Judá, prevalecendo contra eles; e tiraram todos os bens que encontraram na casa do rei, e seus filhos e suas filhas; nenhum filho foi deixado com ele, a não ser Jeoacaz, o mais novo de seus filhos.
18 Depois de tudo isso o Senhor o feriu nas entranhas com uma enfermidade incurável.
19 Esta continuou, de dia para dia, e quando o tempo dos dias veio a ser de dois anos as suas entranhas se derramaram, com a doença, e ele morreu por uma grave enfermidade; mas seu povo não realizou nenhum funeral, conforme o funeral de seus pais .
20 Tinha ele trinta e dois anos quando começou a reinar, e reinou oito anos em Jerusalém. E partiu sem honra, sendo sepultado na cidade de Davi; porém, não nos sepulcros dos reis.

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Septuaginta - 2 Crônicas - Capítulo 20

1 Depois disso, vieram os filhos de Moabe e os filhos de Amom, e com eles alguns dos meunitas, contra Josafá para a batalha.
2 Então, vieram alguns e falaram a Josafá, dizendo: "Vem contra ti uma grande multidão, da Síria, do outro lado do mar; e eis que eles estão em Hazazom-Tamar, que é En-Gedi."
3 Josafá ficou alarmado e dispôs-se a buscar o Senhor com sinceridade, apregoando jejum em todo o Judá.
4 E Judá se ajuntou a buscar o Senhor. De todas as cidades de Judá vieram, para buscar ao Senhor.
5 Josafá levantou-se na assembléia de Judá, em Jerusalém, na casa do Senhor, em frente ao novo tribunal.
6 E disse ele: "Senhor, Deus de nossos pais, não és tu Deus no céu acima, e não és tu Senhor de todos os reinos das nações? E não está na tua mão o poder de domínio, não havendo ninguém que possa resistir-te?
7 Não és tu, ó Senhor, que destruíste os habitantes desta terra perante a face do teu povo, Israel, e a deste à tua amada descendência de Abraão, para sempre?
8 E habitaram nela, construindo nela um santuário ao teu nome, dizendo:
9 "Se houverem de vir sobre nós males, espada, juízo, peste ou fome, apresentar-nos-emos diante desta casa e diante de ti, (pois teu nome está sobre esta casa), e iremos clamar a ti por causa da aflição, e Tu ouvirás e darás libertação."
10 Agora, eis que os filhos de Amom, de Moabe e do monte Seir, a respeito dos quais Tu não permitiste que Israel passasse pelas suas fronteiras, quando tinham saído da terra do Egito (pois afastou-se deles, e não os destruiu),
11  eis que eles, agora, fazem tentativas contra nós, vindo para lançar-nos fora da nossa herança, que Tu nos tens dado.
12 Ó Senhor, nosso Deus, porventura não os julgarás? Porque não temos força para resistir a esta grande multidão que vem contra nós, e não sabemos o que havemos de fazer com eles; mas os nossos olhos estão em ti."
13 E todo o Judá estava em pé diante do Senhor, e os seus filhos, e as suas esposas.
14 Então sobre Jaaziel, filho de Zacarias, dos filhos de Benaias, dos filhos de Jeiel, dos filhos de Matanias, o levita, dos filhos de Asafe, veio o Espírito do Senhor, na assembléia.
15 E ele disse: "Ouvi, todo o Judá, moradores de Jerusalém e rei Josafá! Assim diz o Senhor para vós: "Não temais, nem vos assusteis diante de toda esta grande multidão; pois a peleja não é vossa, porém, de Deus.
16 Amanhã, descei contra eles. Eis que sobem pela ladeira de Ziz, e os encontrareis na extremidade do rio do deserto de Jeruel.
17 Não devereis lutar. Entendei essas coisas, e vede o livramento do Senhor para convosco, Judá e Jerusalém! Não temais, nem tenhais medo de sair, amanhã, para encontrá-los; e o Senhor será convosco."
18 Então Josafá se inclinou com o rosto em terra, junto com todo o Judá e os moradores de Jerusalém; e eles caíram diante do Senhor, para adorar ao Senhor.
19 E os levitas dos filhos de Coate, e dos filhos de Coré, ergueram-se para louvar ao Senhor, Deus de Israel, com voz muito alta.
20 De manhã cedo, levantaram-se e saíram para o deserto de Tecoa. E, ao saírem, Josafá ficou de pé e gritou, dizendo: "Ouvi-me, Judá e os moradores de Jerusalém! Colocai a vossa confiança no Senhor Deus, e a vossa confiança deverá ser honrada; confiai em seu profeta, e sereis bem sucedidos!"
21 Tomou ele conselho com o povo, e designou homens escolhidos para cantar salmos e louvores, para dar graças e cantar as músicas sagradas de louvor, saindo diante do exército. E eles disseram: "Dai graças ao Senhor, porque a sua benignidade permanece para sempre!"
22 E, quando começaram o louvor e a ação de graças, o Senhor fez com que os filhos de Amom começassem a combater contra Moabe, e contra os moradores do monte Seir que vieram contra Judá; e foram derrotados.
23 Então os filhos de Amom e de Moabe se levantaram contra os moradores do monte Seir, para destruir e consumi-los; e quando tinham acabado de destruir os habitantes de Seir, levantaram-se uns contra os outros, para que fossem totalmente destruídos.
24 Judá chegou à torre de vigia do deserto, olhou e viu a multidão, e eis que estavam todos caídos, mortos sobre a terra; nenhum escapou.
25 Então Josafá e seu povo saíram para despojá-los, e encontraram muito gado, móveis, despojos e coisas preciosas, e despojaram-nos; e estiveram três dias recolhendo os despojos, pois era abundante.
26 Sucedeu então que, no quarto dia, eles se reuniram no Vale da Bênção; pois ali louvaram ao Senhor. Por isso chamou-se o nome do lugar de Vale da Benção, até o dia de hoje.
27 E todos os homens de Judá voltaram para Jerusalém, Josafá conduzindo-os com grande alegria; pois o Senhor dera-lhes alegria sobre os seus inimigos.
28 Entraram eles em Jerusalém com alaúdes, harpas e trombetas, vindo para a casa do Senhor.
29 E houve um terror do Senhor sobre todos os reinos da terra, quando ouviram que o Senhor havia pelejado contra os inimigos de Israel.
30 Mas o reino de Josafá estava em paz; e seu Deus lhe deu repouso ao redor.
31 Josafá reinou sobre Judá, tendo trinta e cinco anos de idade quando começou a reinar, e reinou vinte e cinco anos em Jerusalém; o nome de sua mãe era Azuba, filha de Sili.
32 Ele andou nos caminhos de seu pai Asa, não se desviando de fazer o que era reto aos olhos do Senhor.
33 No entanto, os altos ainda permaneciam; e o povo ainda não dirigia seu coração ao Senhor, Deus de seus pais.
34 Mas o restante dos atos de Josafá, os primeiros e os últimos, eis que estão escritos na história de Jeú, filho de Hanani, que escreveu o Livro dos Reis de Israel.
35 Depois disto Josafá, rei de Judá, entrou em uma aliança com Acazias, rei de Israel (este, porém, era um homem injusto),
36 agindo e andando com ele, para construir navios que fossem a Társis; e ele construiu os navios em Ezion-Geber .
37 Porém Eliezer, filho de Dodava, de Maressa, profetizou contra Josafá, dizendo: "Pois que tu tens te aliado com Acazias, o Senhor tem quebrado a tua obra, e os teus navios foram destruídos." E não puderam ir a Társis.

Septuaginta - 2 Crônicas - Capítulo 19

1 Então Josafá, rei de Judá, voltou à sua casa em Jerusalém.
2 E saiu-lhe ao encontro Jeú, o profeta, filho de Hanani, dizendo-lhe: "Rei Josafá, tens ajudado um pecador, ou agido de forma amigável para com um odiado do Senhor? Portanto tem vindo ira sobre ti, da parte do Senhor.
3 Contudo, algumas coisas boas foram encontradas em ti, porquanto removeste os bosques da terra de Judá e direcionaste teu coração a buscar o Senhor."
4 E Josafá habitou em Jerusalém. E foi ele, novamente, ao encontro do povo, desde Berseba até a região montanhosa de Efraim, levando-os de volta ao Senhor, Deus de seus pais.
5 Designou ele juízes em todas as cidades fortes de Judá, de cidade em cidade.
6 E disse aos juízes: "Tomai muito cuidado no que fazeis, porque não julgais da parte do homem, senão para o Senhor, e convosco estão as questões de julgamento.
7 Agora, pois, que o temor do Senhor esteja convosco, sejais cautelosos e cumprais o vosso dever; porque não há nenhuma injustiça com o Senhor, nosso Deus, e também não é com Ele a acepção de pessoas, nem aceita suborno."
8 Além disso, Josafá nomeou em Jerusalém alguns dos sacerdotes e levitas, e dos chefes das casas de Israel, para o julgamento do Senhor e para julgar os habitantes de Jerusalém.
9 E deu-lhes ordem, dizendo: "Assim procedei, no temor do Senhor, em verdade e com coração perfeito.
10 Qualquer homem de vossos irmãos, os quais habitam nas vossas cidades, que trouxer uma causa perante vós, entre sangue e sangue, entre preceito e mandamento, e entre ordenanças e juízos, vós devereis decidir por eles; para que não pequem contra o Senhor, e para que não haja ira sobre vós e sobre vossos irmãos; assim fareis, e não havereis de pecar.
11 E eis que Amarias, o sacerdote, presidirá sobre vós em todos os assuntos do Senhor. E Zebadias, filho de Ismael, presidirá sobre a casa de Judá, em todos os assuntos do rei. E estão convosco os escribas e levitas. Sejais fortes e ativos, e o Senhor estará com os bons."

Septuaginta - 2 Crônicas - Capítulo 18

1 Josafá teve ainda grande riqueza e glória, e ligou-se por casamento com a casa de Acabe.
2 Desceu ele, depois de um certo número de anos, para Acabe em Samaria; e Acabe matou, para ele, ovelhas e bezerros em abundância, e para as pessoas que estavam com ele; e muito desejou que fosse com ele a Ramote, do país de Gileade.
3 Então Acabe, rei de Israel, disse a Josafá, rei de Judá: "Irás tu comigo a Ramote, do país de Gileade?" E ele lhe respondeu: "Como eu sou, assim também és tu; como teu povo, assim também é o meu povo contigo para a guerra!"
4 Também disse Josafá ao rei de Israel: "Buscai, peço-te, o Senhor, neste dia."
5 Então o rei de Israel ajuntou os profetas, quatrocentos homens, e perguntou-lhes: "Irei eu a Ramote-Gileade à peleja, ou desistirei?" E eles disseram: "Sobe, e Deus a entregará nas mãos do rei."
6 Porém, Josafá disse: "Não há aqui algum profeta do Senhor, ao qual possamos consultar?"
7 E o rei de Israel disse a Josafá: "Há, ainda, um homem por quem consultar o Senhor; porém, eu o odeio, porque nunca profetiza a meu respeito para o bem; porque em todos os seus dias está predisposto para o mal. Este é Micaías, filho de Inlá." E Josafá disse: "Não fale o rei assim."
8 Então o rei chamou um eunuco, e disse: "Traze, rapidamente, a Micaías, filho de Inlá."
9 O rei de Israel e Josafá, rei de Judá estavam assentados cada um no seu trono; vestidos com suas vestes e assentados no espaço aberto à entrada da porta de Samaria; e todos os profetas profetizavam diante deles.
10 Zedequias, filho de Quenaaná, fez para si uns chifres de ferro, e disse: "Assim diz o Senhor: Com estes empurrarás a Síria, até que sejam consumidos!"
11 E todos os profetas profetizavam o mesmo, dizendo: 'Sobe a Ramote-Gileade, e prosperarás; o Senhor a entregará nas mãos do rei."
12 Então o mensageiro que foi chamar a Micaías falou com ele, dizendo: "Eis que os profetas falaram favoravelmente acerca do rei, com uma só boca; agora, peço-te, que as tuas palavras sejam como as palavras deles, e fala coisas boas."
13 Mas Micaías disse: "Vive o Senhor! Tudo o que Deus me disser, isso falarei."
14 Veio ele ao rei, e o rei perguntou-lhe: "Micaías, hei de subir a Ramote-Gileade à peleja, ou calar-me-ei?" E ele disse: "Sobe, e prosperarás; pois eles serão entregues nas vossas mãos!"
15 Mas o rei lhe disse: "Quantas vezes devo conjurar-te para que não me fales nada que não seja a verdade, em nome do Senhor?"
16 E ele disse: "Vi Israel disperso pelos montes, como ovelhas sem pastor. E disse o Senhor: "Estes não têm comandante; que cada um retorne para sua casa em paz.""
17 Mas o rei de Israel disse a Josafá: "Não te disse eu que ele não iria profetizar concernente a mim o bem, mas o mal?"
18 Porém, Micaías disse: "Não seja assim. Ouvi a palavra do Senhor! Vi o Senhor assentado no seu trono, e todo o exército do céu estava junto dEle, à sua direita e à sua esquerda.
19 E disse o Senhor: "Quem enganará a Acabe, rei de Israel, para que ele suba, e caia em Ramote-Gileade?" E um falou desta maneira, e outro falou daquela maneira.
20 Então, saiu um espírito, apresentou-se diante do Senhor, e disse: "Eu irei e o enganarei!" E disse o Senhor: "Como?"
21 Respondeu ele: "Eu irei, e serei um espírito mentiroso na boca de todos os seus profetas!" E o Senhor disse: "Tu o enganarás, e prevalecerás; vai, e faze-o."
22 E agora, eis que o Senhor pôs um espírito falso na boca destes teus profetas, e o Senhor falou mal contra ti!"
23 Então Zedequias, filho de Quenaaná, aproximou-se e feriu Micaías na face, dizendo-lhe: "Por que caminho saiu o Espírito do Senhor, de mim, para falar a ti?"
24 E Micaías rspondeu: "Eis que o verás naquele dia, quando fores de câmara em câmara, para te esconderes!"
25 Então, o rei de Israel falou: "Tomai a Micaías e levai-o para Amom, o governador da cidade, e para Joás, o capitão, filho do rei;
26 e direis: "Assim diz o rei: Colocai este homem na prisão, e deixai-o comer o pão de aflição e beber a água de aperto, até que eu volte em paz!""
27 Mas Micaías disse: "Se tu, de qualquer modo, retornares em paz, o Senhor não tem falado por mim." Disse, ainda: "Ouvi isto, todos os povos!"
28 Então o rei de Israel e Josafá, rei de Judá, subiram a Ramote-Gileade.
29 E o rei de Israel disse a Josafá: "Disfarçar-me-ei, e entrarei na batalha; porém tu, coloca a minha roupa!" Então o rei de Israel disfarçou-se, e entrou na batalha.
30 Ora, o rei da Síria tinha ordenado aos capitães dos carros que estavam com ele, dizendo: "Não luteis contra pequeno nem contra grande, porém, tão somente contra o rei de Israel."
31 E sucedeu que, vendo os capitães dos carros a Jeosafá, disseram: "Este é o rei de Israel!" E o cercaram para pelejar contra ele. Mas Josafá clamou, e o Senhor o libertou; e Deus levou-os para longe dele.
32 E sucedeu, vendo os capitães dos carros que não era o rei de Israel, que se afastaram dele.
33 Certo homem entesou o arco, com uma boa pontaria, ferindo o rei de Israel entre os pulmões e o peitoral. E disse ele ao cocheiro: "Volta tua mão, e conduz-me para fora da batalha, porque estou ferido!"
34 E a batalha mudou, naquele dia. Mas o rei de Israel permaneceu no carro, contra a Síria, até a noite, morrendo ao pôr do sol.

Septuaginta - 2 Crônicas - Capítulo 17

1 Josafá, seu filho, reinou em seu lugar. E Josafá fortaleceu-se contra Israel.
2 Pôs ele guarnições em todas as cidades fortes de Judá, e nomeou capitães em todas as cidades de Judá e nas cidades de Efraim que Asa, seu pai, tinha tomado.
3 O Senhor estava com Josafá, porque andava nos primeiros caminhos de seu pai, e não buscou aos ídolos;
4 mas ele buscou o Senhor, Deus de seu pai; e andou nos mandamentos de seu pai, e não segundo as obras de Israel.
5 Então, o Senhor prosperava o reino na sua mão; e todo o Judá enviou presentes a Josafá; ele possuia uma grande riqueza e glória.
6 O seu coração se exaltou no caminho do Senhor, tendo tirado os altos e os bosques da terra de Judá.
7 No terceiro ano de seu reinado, enviou ele os seus chefes e os seus homens poderosos, Obadias, Zacarias, Natanael e Micaías, para ensinarem nas cidades de Judá.
8 E com eles estavam os levitas Semaías, Netanias, Zebadias, Asael, Semiramote, Jônatas, Adonias, Tobias e Tobe-Adonias, e, com os levitas, Elisama e Jeorão, os sacerdotes.
9 E ensinaram em Judá, estando com eles o livro da lei do Senhor; assim eles passaram pelas cidades de Judá, ensinando entre o povo.
10 Um terror de Deus estava sobre todos os reinos da terra circunvizinha à Judá, e não fizeram guerra contra Josafá.
11 Alguns dentre os filisteus trouxeram presentes a Josafá, e prata, como tributos; e os árabes trouxeram sete mil e setecentos carneiros.
12 Josafá engrandeceu-se excessivamente, construindo na Judeia locais de moradia e cidades fortes.
13 Teve ele muitas obras na Judeia, e os homens poderosos de guerra, os homens fortes, em Jerusalém.
14 E este é o seu número, de acordo com as casas de seus pais. Os capitães de milhares de Judá eram: Adna, o chefe; e com ele homens poderosos, trezentos mil.
15 E, depois dele, Joanã, o capitão; e com ele duzentos e oitenta mil.
16 E, depois dele, Amasias, filho de Zicri, que era zeloso pelo Senhor; e com ele duzentos mil homens poderosos.
17 E de Benjamim havia um homem poderoso, Eliada; e com ele duzentos mil arqueiros com escudos.
18 E, depois dele, Jozabade; e com ele cento e oitenta mil homens poderosos de guerra.
19 Estes foram os servos do rei, afora os que ele tinha posto nas cidades fortes, em toda a Judeia.

Septuaginta - 2 Crônicas - Capítulo 16

1 No trigésimo oitavo ano do reinado de Asa, o rei de Israel subiu contra Judá e edificou Ramá, de modo a não permitir a saída ou a entrada de Asa, rei de Judá.
2 Asa tomou a prata e o ouro dos tesouros da casa do Senhor e da casa do rei, e mandou-os para o filho de Hadade, rei da Síria, que habitava em Damasco, dizendo:
3 "Façamos um pacto entre mim e ti, entre meu pai e teu pai. Eis que te envio o ouro e a prata. Vem, afasta de mim a Baasa, rei de Israel, e que ele se retire de mim."
4 Então, o filho de Hadade deu ouvidos ao rei Asa, enviando os comandantes do seu exército contra as cidades de Israel; e feriu a Ijon, a Dã, a Abel-Main e a toda a circunvizinhança de Naftali.
5 E aconteceu, quando Baasa o ouviu, que ele deixou de edificar a Ramá, e pôs um fim ao seu trabalho.
6 Então o rei Asa tomou todo o Judá, e levaram as pedras de Ramá e a  sua madeira, com que Baasa a havia construído; e ele construiu com elas a Geba e a Mispa.
7 Naquele mesmo tempo veio Hanani, o profeta, ao encontro de Asa, rei de Judá, e disse-lhe: "Porque depositaste a tua confiança no rei da Síria, e não confiaste no Senhor, teu Deus, por este motivo o exército da Síria escapou da tua mão.
8 Porventura não eram os etíopes e os líbios um grande exército, em coragem, em cavaleiros, e em grande número? E não os entregou Ele em tuas mãos, pois confiaste no Senhor?
9 Porque os olhos do Senhor passam sobre toda a terra, para fortalecer cada coração que é perfeito para com Ele. Nisto que fizeste, agiste tolamente; doravante, deverá haver guerra contigo."
10 Então Asa se ​​indignou contra o profeta, colocando-o na prisão, porque estava zangado com isto; e Asa, naquele tempo, oprimiu algumas pessoas.
11 Mas eis que os atos de Asa, os primeiros e os últimos, estão escritos no livro dos reis de Judá e Israel.
12 Asa caiu doente de seus pés no ano trinta e nove do seu reinado, até que ficou muito doente; porém, na sua enfermidade, não buscou ao Senhor, mas aos médicos.
13 E Asa adormeceu com seus pais, morrendo no quadragésimo ano de seu reinado.
14 E o sepultaram no sepulcro que tinha cavado para si mesmo na cidade de Davi. Depuseram-no sobre um leito, enchendo-o com especiarias e todos os tipos de perfumes dos boticários; e fizeram para ele um grande funeral.

Septuaginta - 2 Crônicas - Capítulo 15

1 Sobre Azarias, filho de Odede, veio o Espírito do Senhor,
2 e saiu ao encontro de Asa, e de todo o Judá e Benjamim, dizendo: "Ouvi-me, Asa, e todo o Judá e Benjamin! O Senhor está convosco, enquanto vós estais com Ele; se o procurardes, será achado de vós; porém, se o deixardes, Ele vos abandonará!
3 Pois Israel tem estado um longo tempo sem o verdadeiro Deus, sem sacerdote para expor a verdade e sem lei.
4 Mas Ele os fará voltar-se para o Senhor, Deus de Israel, e será encontrado deles.
5 Nesse mesmo tempo, não há paz para os que saem nem para os que entram, pois o terror do Senhor está sobre todos os que habitam nestas terras.
6 E nação lutará contra nação, cidade contra cidade; porque Deus os confundiu com todo tipo de aflição.
7 Porém vós, sede fortes, e que as vossas mãos não se enfraqueçam; porque há uma recompensa para o vosso trabalho!"
8 Asa, tendo ouvido estas palavras e a profecia de Odede, o profeta, em seguida, ele se fortaleceu e expulsou as abominações de toda a terra de Judá e Benjamim, e das cidades que Jeroboão possuía, na montanha de Efraim; e renovou o altar do Senhor, que estava diante do templo do Senhor.
9 Reuniu ele Judá e Benjamim, como também os estrangeiros que com ele habitavam, de Efraim, de Manassés e de Simeão; porque muitos de Israel juntaram-se a ele, quando viram que o Senhor seu Deus era com ele.
10 Reuniram-se em Jerusalém no terceiro mês, no décimo quinto ano do reinado de Asa.
11 E ele sacrificou ao Senhor, nesse dia, dos despojos que trouxeram, setecentos bezerros e sete mil ovelhas,
12 e entrou em um pacto para que buscassem ao Senhor, Deus de seus pais, com todo o seu coração e com toda a sua alma.
13 Aquele que não se dispusesse a buscar ao Senhor, Deus de Israel, deveria morrer, fosse ele jovem ou velho, homem ou mulher.
14 E juraram ao Senhor em alta voz, ao som de trombetas e buzinas.
15 Todo o Judá se alegrou por causa do juramento, porque juraram com todo o seu coração, e procuravam-no com todo o seu anseio; e Ele foi encontrado deles. Então o Senhor lhes deu descanso ao redor.
16 E ele removeu Maaca, sua mãe, de ser sacerdotisa de Astarte; e cortou o ídolo, queimando-o no ribeiro de Cedrom.
17 No entanto, não tirou os altos. Eles ainda existiam em Israel. Contudo, o coração de Asa foi perfeito todos os seus dias.
18 Ele trouxe as coisas consagradas de Davi, seu pai, e as coisas sagradas da casa de Deus, a prata, o ouro e os vasos.
19 E não houve guerra travada contra ele, até o trigésimo quinto ano do reinado de Asa.

Septuaginta - 2 Crônicas - Capítulo 14

1 Abias descansou com seus pais, e o sepultaram na cidade de Davi; E Asa, seu filho, reinou em seu lugar. Nos dias de Asa a terra de Judá teve sossego por dez anos.
2 Fez ele o que era bom e reto aos olhos do Senhor, seu Deus.
3 Ele tirou os altares dos deuses estranhos e os altos, quebrou as colunas em pedaços e cortou os bosques,
4 e disse a Judá para buscar fervorosamente ao Senhor, Deus de seus pais, e para cumprir a lei e os mandamentos.
5 Ele removeu de todas as cidades de Judá os altares e os ídolos, e estabeleceu, em paz,
6 cidades fortificadas na terra de Judá; porque a terra estava tranquila, não havendo nela guerra, durante estes anos; pois o Senhor lhe dera descanso.
7 E ele disse para Judá: "Fortaleçamos estas cidades, e façamos muros e torres, portas e ferrolhos; nós prevaleceremos sobre a terra pois, assim como temos procurado o Senhor, nosso Deus, Ele tem procurado a nós, e deu-nos repouso em redor, fazendo-nos prosperar."
8 Tinha Asa tinha um exército de homens armados com escudos e lanças na terra de Judá, até o número de trezentos mil; e, na terra de Benjamin, duzentos e oitenta mil arqueiros, com escudos. Todos estes foram valentes guerreiros.
9 Zerá, o etíope, saiu contra eles, com um exército de um milhão de homens e trezentos carros, e chegou a Maressa.
10 Asa saiu ao seu encontro, ordenando a batalha no vale ao norte de Maressa.
11 Então Asa clamou ao Senhor, seu Deus, dizendo: "Senhor, não é impossível para ti livrar com muitos ou com poucos. Fortalece-nos, ó Senhor, nosso Deus; pois nós confiamos em ti, e no teu nome viemos contra esta multidão. Ó Senhor, nosso Deus, que o homem não prevalece contra ti!"
12 O Senhor feriu os etíopes diante de Judá; e os etíopes fugiram.
13 Asa e o seu povo os perseguiram até Gerar; e os etíopes caíram, de modo que não podiam recuperar-se; pois foram esmagados diante do Senhor, e diante do seu exército. Então, eles tomaram muitos despojos.
14 E destruíram suas cidades, ao redor de Gerar. Pois um terror, vindo do Senhor, estava sobre eles. E despojaram todas as suas cidades, pois tinham grandes despojos.
15 Também destruíram os currais do gado e as tendas dos pastores, levando muitas ovelhas e camelos; e voltaram para Jerusalém.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Septuaginta - 2 Crônicas - Capítulo 13

1 No décimo oitavo ano do reinado de Jeroboão, Abias começou a reinar sobre Judá.
2 Três anos reinou em Jerusalém. O nome de sua mãe era Micaía, filha de Uriel, de Gibeá.
E houve guerra entre Abias e Jeroboão.
3 Abias ordenou a batalha com um exército, com homens poderosos de guerra, quatrocentos mil homens valentes; e Jeroboão ordenou a batalha contra ele com oitocentos mil. Estes eram poderosos guerreiros do exército.
4 Então Abias pôs-se em pé no monte Zemaraim, que está na região montanhosa de Efraim, e disse: "Ouvi, Jeroboão e todo o Israel!
5 Não devíeis vós saber que o Senhor, Deus de Israel, deu um rei sobre Israel para sempre a Davi e a seus filhos, por um pacto de sal?
6 Mas Jeroboão, filho de Nebate, servo de Salomão, filho de Davi, levantou-se, e rebelaram-se contra o seu senhor.
7 E lá estavam reunidos com ele homens pestilentos, transgressores; e ele se levantou contra Roboão, filho de Salomão, enquanto Roboão era jovem e de coração temeroso, e ele não lhe resistiu.
8 E agora vós professais resistir ao reino do Senhor, que está na mão dos filhos de Davi; sois uma grande multidão, e convosco estão os bezerros de ouro que Jeroboão vos fez para servirem de deuses.
9 Não expulsastes vós os sacerdotes do Senhor, filhos de Arão, e os levitas, e fizestes para vós sacerdotes do povo de qualquer outra terra? Quem veio para consagrar-se com um bezerro do rebanho e sete carneiros, tornou-se imediatamente um sacerdote para que o que não é Deus.
10 Porém, nós não abandonamos o Senhor, nosso Deus, e os seus sacerdotes, os filhos de Arão, e os levitas, ministros do Senhor. Em seus turnos diários
11 sacrificam ao Senhor o holocausto, de manhã e à noite, e incenso composto, e dispõem os pães da proposição sobre a mesa pura; e ainda há o candelabro de ouro, e as lâmpadas para queimar a luz da noite, pois nós mantemos o encargo do Senhor, Deus de nossos pais; mas vós o abandonastes.
12 Eis que o Senhor e seus sacerdotes estão conosco, à nossa frente, e o sinal de trombetas para soar a rebate sobre nós. Filhos de Israel, não luteis contra o Senhor, Deus de nossos pais! Porque não prosperareis."
13 Ora, Jeroboão tinha feito uma emboscada para vir ao redor dele, de atrás; ele mesmo estava diante de Judá, e a emboscada por detrás.
14 Judá olhou para trás, e eis que a batalha era contra eles na frente e atrás; então clamaram ao Senhor, e os sacerdotes tocaram as trombetas.
15 Os homens de Judá gritaram. E sucedeu, quando os homens de Judá gritaram, que o Senhor feriu Jeroboão e Israel, diante de Abias e de Judá.
16 Os filhos de Israel fugiram de diante de Judá; e o Senhor os entregou nas suas mãos.
17 Abias e seu povo feriram-nos com grande matança, e caíram mortos de Israel quinhentos mil homens valentes.
18 Assim os filhos de Israel foram abatidos naquele dia, e os filhos de Judá prevaleceram, porque confiaram no Senhor, Deus de seus pais.
19 Abias perseguiu Jeroboão, tomando-lhe as cidades de Betel e suas vilas, de Jesana e suas vilas, e de Efrom e suas vilas.
20 E Jeroboão não recuperou mais sua força, por todos os dias de Abias; mas o Senhor o feriu, e ele morreu.
21 Abias, porém, fortaleceu-se, tomando para si catorze mulheres; e gerou vinte e dois filhos e dezesseis filhas.
22 E o restante dos atos de Abias, os seus feitos assim como as suas palavras, estão escritos no livro do profeta Ido.

Septuaginta - 2 Crônicas - Capítulo 12

1 Mas aconteceu, quando o reino de Roboão foi estabelecido e tinha se fortalecido, que ele abandonou os mandamentos do Senhor, e todo o Israel com ele.
2 E sucedeu que, no quinto ano do reinado de Roboão, Sisaque, rei do Egito, subiu contra Jerusalém, porque pecaram contra o Senhor,
3 com mil e duzentos carros e sessenta mil cavalos; e não havia número da multidão que vinha com ele do Egito: líbios, suquitas e etíopes.
4 Apossaram-se das cidades fortes que estavam em Judá, e vieram para Jerusalém.
5 Semaías, o profeta, veio a Roboão e aos príncipes de Judá que estavam reunidos em Jerusalém por medo de Sisaque, e disse-lhes: "Assim diz o Senhor: "Vós me abandonastes, e Eu irei abandoná-los na mão de Sisaque.""
6 Então os anciãos de Israel e o rei envergonharam-se, e disseram: "O Senhor é justo."
7 E quando o Senhor viu que eles se tinham arrependido, logo em seguida, veio a palavra do Senhor a Semaías, dizendo: "Eles se arrependeram; Eu não irei destruí-los, mas os deixarei em segurança por mais um pouco, e o meu furor não será derramado sobre Jerusalém.
8 Todavia eles lhes serão servos, e conhecerão a minha servidão e a servidão dos reis da terra."
9 Então Sisaque, rei do Egito, subiu contra Jerusalém e tomou os tesouros que estavam na casa do Senhor, e os tesouros que estavam na casa do rei; tomou tudo. Tomou também os escudos de ouro que Salomão tinha feito.
10 Mas o rei Roboão fez escudos de bronze, no lugar deles. E Sisaque colocou sobre ele chefes dos serviçais, como guardiões da porta do rei.
11 E sucedeu que, quando o rei entrava na casa do Senhor, os serviçais e os guardas entravam, e os que retornavam para atender os serviçais.
12 E, quando ele se arrependeu, a ira do Senhor desviou-se dele, e não o destruiu; pois havia coisas boas em Judá.
13 O rei Roboão fortaleceu-se em Jerusalém, e reinou. Roboão tinha quarenta e um anos quando começou a reinar, e reinou dezessete anos em Jerusalém, na cidade que o Senhor escolheu dentre todas as tribos dos filhos de Israel para ali estabelecer o seu nome. O nome de sua mãe era Naamá, amonita.
14 Ele fez o mal, pois não dispôs seu coração para buscar ao Senhor.
15 Mas os atos de Roboão, os primeiros e os últimos, eis que, porventura, não estão escritos no livro de Semaías, o profeta, e no de Ido, o vidente, com suas conquistas?
16 Roboão fez guerra com Jeroboão todos os seus dias. E Roboão morreu com seus pais, sendo sepultado na cidade de Davi; e Abias, seu filho, reinou em seu lugar.

Lucas

Capítulo 1