INÍCIO BÍBLIA ONLINE SNT SEPTUAGINTA NOVO TESTAMENTO
AUXÍLIOS BÍBLICOS DICIONÁRIO BÍBLICO TERMOS DE USO
Gênesis Êxodo Levítico Números Deuteronômio Josué Juízes Rute
1 Samuel 2 Samuel 1 Reis 2 Reis 1 Crônicas 2 Crônicas Esdras Neemias
Ester Salmos Provérbios Eclesiastes Cântico dos Cânticos Isaías
Jeremias Lamentações de Jeremias Ezequiel Daniel Oséias Joel Amós Obadias
Jonas Miquéias Naum Habacuque Sofonias Ageu Zacarias Malaquias
1 Macabeus
Mateus Marcos Lucas

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Septuaginta - Ezequiel - Capítulo 7

1 Depois disso, veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: "Também tu, ó filho do homem, diz:
2 "Assim diz o Senhor. Um fim vem para a terra de Israel. Vem o fim sobre os quatro cantos da terra.
3 Chegou o fim sobre ti,
7 ó habitante da terra! é chegada a hora, o dia já se aproxima, não com grande estrondo, nem com dores de parto.
8 Agora, dentro de pouco tempo, irei derramar a minha ira sobre ti; cumprirei o meu furor em ti, julgar-te-ei pelos teus caminhos e recompensarei sobre ti todas as tuas abominações.
9 Os meus olhos não pouparão nem terei qualquer misericórdia, porque retribuirei os teus caminhos e as tuas abominações estarão no meio de ti; e saberás que Eu sou o Senhor, aquele que te fere.
7 Ora, o fim vem sobre ti; enviarei julgamento contra ti, tomarei vingança sobre os teus caminhos e retribuirei todas as tuas abominações sobre ti mesmo.
4 Os meus olhos não pouparão nem terei qualquer misericórdia, porque Eu farei recair o teu caminho sobre ti, e as tuas abominações estarão no meio de ti; e saberás que eu sou o Senhor.
5 Porque assim diz o Senhor: Eis que o fim vem.
10 Eis o dia do Senhor! Embora a haste tenha florescido,
11 o orgulho brotou; portanto, será quebrada a vara do maligno, mas não com grande estrondo, nem apressadamente.
12 O tempo é chegado, eis o dia. Não se alegre o comprador, nem se entristeça o que vende.
13 Pois o comprador nunca mais retornará o que comprou ao que lhe vendeu, nem um homem se apegará, com olhos esperançosos, à sua vida.
14 Soai a trombeta e promulgai uma sentença para todos, juntamente.
15 Fora, haverá guerra com a espada, e dentro a fome e a peste; o que estiver no campo morrerá à espada, a fome e a peste destruirão os que estão na cidade.
16 Porém, os que deles escaparem estarão sobre os montes. E irei matar todo o resto, cada um deles, por suas iniquidades.
17 Todas as mãos serão completamente enfraquecidas, e todas as coxas serão contaminadas pela umidade.
18 Cingir-se-ão de saco, e o espanto os cobrirá; a vergonha estará sobre eles, sobre cada rosto, e haverá calva sobre toda cabeça.
19 A prata será lançada fora nas ruas, e o seu ouro irá ser desprezado: a sua alma não se fartará e as suas barrigas não deverão ser preenchidas, pois este é o castigo das suas iniquidades.
20 Quanto aos seus ornamentos escolhidos, empregaram-nos por orgulho, e fizeram deles imagens das suas abominações. Portanto, os tenho feito impuros para eles.
21 Entregá-los-ei nas mãos de estranhos, fazendo deles uma presa, e para as pragas da terra por despojo; e os profanarão.
22 Desviarei deles o meu rosto, e irão manchar o meu ministério, entrando a ele de maneira descuidada, profanando-o.
23 E obrarão a impureza; porquanto a terra está cheia de nações estranhas, e a cidade está cheia de iniquidade.
24 Eu farei cessar a ostentação de sua força, e as suas coisas sagradas serão feitas imundas.
25 Apesar da propiciação que haverá, e de buscar-se a paz, contudo ela não chegará.
26 Haverá aflição sobre aflição, e mensagem após mensagem; procurar-se-á a visão do profeta, entretanto, perecerá a lei do sacerdote, e dos anciãos o conselho.
27 O príncipe se vestirá com desolação, e as mãos do povo da terra serão enfraquecidas. Tratarei com eles conforme os seus caminhos, e de acordo com os seus juízos irei puni-los; e saberão que Eu sou o Senhor.

Nenhum comentário: