INÍCIO BÍBLIA ONLINE SNT SEPTUAGINTA NOVO TESTAMENTO
AUXÍLIOS BÍBLICOS DICIONÁRIO BÍBLICO TERMOS DE USO
Gênesis Êxodo Levítico Números Deuteronômio Josué Juízes Rute
1 Samuel 2 Samuel 1 Reis 2 Reis 1 Crônicas 2 Crônicas Esdras Neemias
Ester Salmos Provérbios Eclesiastes Cântico dos Cânticos Isaías
Jeremias Lamentações de Jeremias Ezequiel Daniel Oséias Joel Amós Obadias
Jonas Miquéias Naum Habacuque Sofonias Ageu Zacarias Malaquias
1 Macabeus
Mateus Marcos Lucas

sábado, 6 de maio de 2017

Septuaginta - Lamentações de Jeremias - Capítulo 3

1 Álef. Eu sou o homem que vê a pobreza, por causa da vara da sua ira sobre mim.
2 Ele me tomou, levou-me para a escuridão, e não para a luz.
3 Sim, contra mim Ele tem estendido a sua mão, todo o dia.
4 Ele fez envelhecer a minha carne e a minha pele, e tem quebrado os meus ossos.

5 Bet. Ele tem construído contra mim, pondo um cerco à minha cabeça e trazendo-me dores.
6 Assentou-me em lugares tenebrosos, como os que estavam mortos há muito tempo.
7 Ele tem edificado contra mim, e não posso sair; fez pesadas as minhas cadeias de bronze.

8 Guímel. Sim, ainda que eu choro e grito, Ele exclui a minha oração.

9 Dálet. Ele fechou os meus caminhos, cercou as minhas veredas;
10 Tem-me conturbado, como uma ursa de emboscada; Ele é, para mim, como um leão em seus esconderijos.
11 Perseguiu-me depois que parti, fazendo-me parar; deixou-me completamente assolado.

12 He. Ele armou o seu arco, e me pôs como alvo à flecha.
13 Ele fez com que as flechas da sua aljava entrassem nos meus rins.
14 Tornei-me um motivo de riso para todo o meu povo, e a sua canção todo o dia.

15 Vav. Ele me encheu de amargura, encharcou-me com fel.
16 Quebrou meus dentes com cascalho, e tem me alimentado com cinzas.
17 Ainda, Ele afastou a minha alma da paz. Esqueci-me da prosperidade.
18 Portanto, a minha glória pereceu, e a minha esperança no Senhor.

19 Záyin. Lembro-me da minha pobreza; por causa da perseguição minha amargura e meu fel serão lembrados,
20 e a minha alma meditará dentro de mim.
21 Porei isto em meu coração, e o suportarei.

22 Het. Por causa das misericórdias do Senhor, Ele não falhou comigo; pois as suas misericórdias não se esgotaram. Apieda-te de nós, ó Senhor, desde o princípio do mês, para que não sejamos levados a um fim! Pois as suas misericórdias não se esgotaram.
23 Elas se renovam a cada manhã. Grande é a tua fidelidade.
24 O Senhor é o meu quinhão, assim diz a minha alma; portanto, esperarei nele.

25 Tet. O Senhor é bom para os que esperam por Ele. A alma que o procura
26 faz bem; aguardará, calmamente, esperando a salvação do Senhor.

27 Tet. É bom para um homem quando ele suporta um jugo na sua mocidade.
28 Assentar-se-á sozinho, e ficará em silêncio, porque o tem carregado sobre si.

29 30 Yod. Ele irá dar a sua face ao que o fere; fartar-se-á de opróbrios,
31 pois o Senhor não o rejeitará para sempre;

32 Kaf. Aquele que derrubou terá piedade, segundo a abundância da sua misericórdia.
33 Ele não falou com ira em seu coração, embora tenha derrubado os filhos do homem.

34 Lâmed. Para colocar debaixo dos pés a todos os prisioneiros da terra,
35 para perverter o julgamento de um homem perante a face do Altíssimo,
36 para condenar um homem injustamente em seu julgamento, o Senhor não tem dado mandamento.
37 Quem tem falado assim, e isso veio a acontecer? o Senhor não o ordenou.
38 Da boca do Altíssimo não sairá o mal e o bem.

39 Mem. Por que deveria um homem que está vivo queixar-se do seu pecado?

40 Nun. Nosso caminho foi vasculhado e examinado, e iremos voltar para o Senhor.
41 Levantemos os nossos corações, junto com as nossas mãos, para o Sublime, no céu.
42 Pecamos, transgredimos, e Tu não nos perdoaste.

43 Sâmek. Tu nos visitaste com ira, e nos expulsaste; mataste, não tiveste piedade.
44 Tens velado a ti mesmo com uma nuvem, por causa da nossa oração, para que não eu pudesse ver
45 e fosse lançado fora. Áyn. Tu nos puseste sozinhos no meio das nações.
46 Todos os nossos inimigos abrem as suas bocas contra nós.
47 O medo e a ira virão sobre nós, assolação e destruição.
48 Os meus olhos se derramarão em torrentes de água, pela destruição da filha do meu povo.

49 Pe. Os meus olhos estão afogados em lágrimas; não ficarei em silêncio, não irei descansar
50 até que o Senhor atente e veja, desde o céu;
51 meus olhos afligirão minha alma, por causa das filhas da cidade.

52 Tsáde. Perseguidores caçaram-me como a um pardal; todos os meus inimigos lançaram a minha alma em um poço, sem motivo,
53 colocando uma pedra sobre mim.
54 Águas correram sobre a minha cabeça. Eu disse: "Estou cortado dos vivos."

55 Kof. Invoquei o teu nome, ó Senhor, da mais profunda masmorra.
56 Tu ouviste a minha voz. Não cerres os teus ouvidos à minha súplica.
57 Aproximaste-te para ajudar-me; no dia em que eu te chamei Tu disseste: "Não temas."

58 Resh. Ó Senhor, tens pleiteado as causas da minha alma; redimiste a minha vida.
59 Viste, Senhor, os meus problemas: julgaste minha causa.
60 Viste toda a sua vingança, enxergaste todos os seus desígnios contra mim.

61 Shin. Ouviste a sua reprovação e todos os seus planos contra mim,
62 os lábios dos que se levantaram contra mim, e as suas tramas contra mim, o dia todo,
63 o seu assentar e o seu levantar. Olha para os seus olhos.
64 Tu lhes darás uma recompensa, Senhor, de acordo com as obras das suas mãos.

65 Tau. Encobri-los-ás, por causa da dor do meu coração.
66 Tu os perseguirás com ira, e irás consumi-los de debaixo do céu, ó Senhor.

Nenhum comentário: