INÍCIO BÍBLIA ONLINE SNT SEPTUAGINTA NOVO TESTAMENTO
AUXÍLIOS BÍBLICOS DICIONÁRIO BÍBLICO TERMOS DE USO
SEPTUAGINTA EM PORTUGUÊS - PDF - Atualizada em 06/07/2019

sábado, 2 de julho de 2016

Mateus - Capítulo 27

1 Chegando o entardecer, tomaram conselho todos os sacerdotes e presbíteros do povo acerca de Jesus, de como o matariam.
2 E, amarrando-o, levaram-no e entregaram-no a Pôncio Pilatos, o governador.
3 Vendo então Judas, que o havia traído, que fora condenado, sentindo remorsos devolveu as trinta moedas de prata aos sacerdotes e presbíteros,
4 dizendo: "Pequei, traindo sangue inocente!" Mas eles lhe disseram: "O que temos com isso? O problema é teu!"
5 E atirando ele as trinta moedas de prata ao templo, retirou-se dali e, indo, enforcou-se.
6 Porém os sacerdotes, apanhando as moedas de prata, disseram: "Não é lícito colocá-las na caixa das ofertas, porque é preço de sangue!"
7 Tendo deliberado, compraram com elas o campo do oleiro para usá-lo como cemitério de estrangeiros.
8 Por este motivo foi chamado o campo aquele, até este dia, Campo de Sangue.
9 Então cumpriu-se o que fora dito por intermédio do profeta Jeremias: "Apanharam as trinta moedas de prata, o preço da avaliação que fizeram os filhos de Israel,
10 e as entregaram pelo campo do oleiro, conforme o Senhor ordenou-me."
11 Mas Jesus permaneceu diante do governador. Este interrogou-o, dizendo: "És tu o rei do judeus?" Porém Jesus respondeu-lhe: "Tu o dizes."
12 Mas ao ser interrogado pelos sacerdotes e presbíteros nada respondeu.
13 Então disse-lhe Pilatos: "Não ouves tudo o de que te acusam?"
14 E não lhe respondeu com palavra alguma, de modo que o governador se maravilhou muito.
15 Durante a festa era costume o governador mandar soltar um prisioneiro, o qual o povo escolhia.
16 Tinham eles, naquela ocasião, um preso famoso chamado Barrabás.
17 Logo, estando eles reunidos, disse-lhes Pilatos: "Quem desejais que vos solte? Barrabás ou Jesus, chamado de Cristo?"
18 Pois já sabia que por motivo de inveja o haviam entregue.
19 Estando ele assentado no tribunal enviou-lhe a sua esposa uma mensagem, dizendo: "Que não suceda nada de mal a este justo, da tua parte. Pois muito sofri hoje, em sonhos, a seu respeito."
20 Mas os sacerdotes e presbíteros persuadiram as multidões para que pedissem a soltura de Barrabás, e que matassem a Jesus.
21 Disse-lhes o governador: "Qual dos dois quereis que vos solte?" E eles responderam: "Barrabás!"
22 Disse-lhes Pilatos: "O que faço, então, com Jesus, chamado de Cristo?" E todos disseram: "Que seja crucificado!"
23 Entretanto, disse o governador: "Mas o que ele fez de ruim?" Eles, porém, gritavam mais ainda, dizendo: "Que seja crucificado!"
24 Vendo então Pilatos que nada lhe aproveitava, e que a agitação aumentava, pedindo água lavou suas mãos diante da multidão, dizendo: "Inocente estou do sangue deste justo. Vós é que respondereis por isto!"
25 Respondendo-lhe, disse o povo a uma só voz: "Caia o seu sangue sobre nós e sobre os nossos filhos!"
26 Logo, soltou-lhes Barrabás, e açoitando a Jesus entregou-o para ser crucificado.
27 Então os soldados do governador, conduzindo Jesus ao pretório, ajuntaram ao seu redor toda a coorte
28 e, despindo-o, vestiram-no com uma capa vermelha;
29 e entretecendo uma coroa de espinhos puseram-na sobre a sua cabeça, e também um caniço na sua mão direita; então, ajoelhando-se diante dele, zombavam-no, dizendo: "Salve, rei dos Judeus!"
30 E, cuspindo nele, arrancaram-lhe o caniço e batiam com ele na sua cabeça.
31 Ao mesmo tempo que zombavam dele despiram-no da capa e vestiram-lhe suas próprias roupas, levando-o para ser crucificado.
32 Indo eles, encontraram um homem cireneu, cujo nome era Simão, e o constrangeram a levar a sua cruz.
33 E indo para um lugar chamado de Gólgota, conhecido como "Lugar da Caveira",
34 fizeram-no beber vinagre misturado com fel, o qual, provando-o, não o quis beber.
35 Tendo-o crucificado, dividiram as suas roupas entre eles, lançando sortes, a fim de que se cumprisse o que fora dito pelo profeta: "Dividiram as minhas roupas entre si, e sobre a minha roupa lançaram sortes."
36 E, assentados, guardavam-no ali.
37 Também colocaram-lhe sobre a cabeça a sua acusação, onde estava escrito: Este é Jesus, o Rei dos Judeus.
28 Foram crucificados juntamente com ele dois ladrões, um à sua direita e o outro à sua esquerda.
39 Os que passavam blasfemavam dele, balançando suas cabeças
40 e dizendo: "Ó tu que derrubas o templo e em três dias o reconstróis! Salva-te a ti mesmo! Se és, verdadeiramente, filho de Deus, desce da cruz!"
41 Da mesma forma os sacerdotes, zombando juntamente com os escribas e presbíteros, diziam:
42 "Salvou a outros, a si mesmo não pode salvar. Se é rei de Israel, desça agora da cruz e o acreditaremos!
43 Confiou em Deus, que Ele o livre, agora, se o estima! Pois disse: "Sou filho de Deus."
44 Da mesma forma os ladrões que haviam sido crucificados com ele o ofendiam.
45 E desde as nove horas da manhã até ao meio dia houve uma escuridão sobre toda a terra.
46 Mas, lá pelo meio dia, Jesus gritou em alta voz, dizendo: "Eli, Eli! Lamá sabactani?" o que significa: Deus meu, Deus meu! Porque me abandonastes?
47 Alguns dos que estavam ali parados, ouvindo isto, disseram que chamava por Elias.
48 E, imediatamente, um deles saiu correndo e, tendo apanhado uma esponja encharcada de vinagre, colocando-a sobre um caniço, deu-lhe de beber.
49 Os restantes, porém, diziam: "Deixa, vejamos se Elias vem para salvá-lo!"
50 Mas Jesus, outra vez dando um grande grito, entregou o espírito.
51 E eis que o véu do templo rasgou-se em dois, desde cima até embaixo, a terra estremeceu e as rochas se fenderam,
52 os sepulcros abriram-se e muitos corpos de santos que estavam adormecidos ressuscitaram;
53 e, saindo dos sepulcros, após a ressurreição de Jesus, entraram na cidade santa e apareceram a muitos.
54 Porém o centurião e os que com ele guardavam a Jesus, vendo o terremoto e tudo o que acontecera, assustaram-se muito, dizendo: "Verdadeiramente, este era filho de Deus!"
55 Estavam ali muitas mulheres, observando de longe, as quais seguiam a Jesus desde a Galileia, servindo-o.
56 Entre elas estava Maria, a madalena, Maria, mãe de Tiago e de José, e a mãe dos filhos de Zebedeu.
57 Chegando o entardecer, veio um homem rico de Arimateia, cujo nome era José, o qual era também um discípulo de Jesus.
58 Indo até Pilatos, solicitou-lhe o corpo de Jesus. Então Pilatos ordenou que lhe fosse dado o corpo.
59 Tomando José o corpo, envolveu-o em um lençol valioso
60 colocando-o no seu próprio sepulcro novo, o qual escavara na rocha; e tendo rolado uma grande pedra para a entrada do sepulcro, foi-se.
61 Estavam ali Maria, a madalena, e a outra Maria, assentadas diante do sepulcro.
62 No dia seguinte, que é o dia após a Páscoa, reuniram-se os sacerdotes e fariseus com Pilatos
63 dizendo: "Senhor, recordamo-nos que aquele enganador disse, quando estava vivo: "Depois três dias levantar-me-ei!"
64 Ordena, portanto, que o sepulcro seja guardado com segurança até que se passem os três dias a fim de que não aconteça que, vindo os seus discípulos a noite roubem-no e digam ao povo: "Ressuscitou dos mortos!" e tornar-se-á o último embuste pior do que o primeiro!"
65 Disse-lhes Pilatos: "Aqui tendes uma escolta. Ide e guardai-o com segurança, como achardes melhor."
66 Então eles, saindo dali, guardaram com segurança o sepulcro, selando a pedra junto com a escolta.

Um comentário:

Filho Roberto disse...

Entendo ser uma ótima tradução para Mateus 27:5! A palavra de origem é άγχω(agcho) significa: enforcar, se suicidar e asfixiar, BDAG e LIDDELL AND SCOTT’S - GREEK-ENGLISH LEXICON, LXX: 2 Samuel 17:23(H2614 Strong) e Tobias 03:10. Já que a palavra de origem aparentemente existe, o significado da palavra aparenta estar correto. Então, considerando estes conceituados dicionários: πάγχομαι
Significa: estrangular, pendurar-se. E como esse verbo ἀπήγξατο está no aoristo indicativo médio 3ª pessoa do singular. Portanto: si estrangulou, daí, enforcou-se. ...καὶ ἀπελθὼν ἀπήγξατο.., traduzido ...e “afastado”, "enforcou-se" Espero comprar a sua edição. Betho.